Estaca Zero

Por: Pablo Mosqueira

a5e8571bc6fae84a2ffa8f8b4f5f334b

 

Aconteceu muita coisa, muita coisa em pouco tempo. A vida, por diversos motivos, vira de cabeça para baixo de uma hora para outra e me vejo perdido novamente.

Olho para trás, não vejo ninguém. Escória humana, inveja, pessoas cheias de si, é o que vejo pela frente. E de repente, me vejo naquelas situações nas quais só nos resta uma alternativa.

Tive de ser homem ainda garoto, tive de ter estômago para engolir muita coisa, tive de reconhecer quem eu era.

Não vejo situações como tais de forma negativa, nessa vida tudo há um propósito e uma hora ou outra isso iria acontecer.

Um homem renasce das cinzas de um garoto. Chagas à mostra, pupilas dilatadas, sangue nos olhos. É hora de mostrar com quantos paus se faz uma canoa.

Anúncios

Um comentário sobre “Estaca Zero

  1. Um quê de amargura e tristeza nesse poeta…mas faz parte…tb era assim quando escrevia…alma sensível e corpo endurecido pelos a graves da vida…
    Quando estivermos juntos vamos explorar ainda mais esses temas tá? Gosto desses assuntos. ..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s